*

ALIMENTAÇÃO

Benefícios da Geleia Real

benefícios da geleia real
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A geleia real é um produto natural,
produzido pelas abelhas jovens para
alimentar a rainha.
 Possui boa quantidade de proteínas,
lipídeos, carboidratos, vitaminas, enzimas, e
minerais, com destaque para as vitaminas C e E,
complexo B, como o inositol e biotina, ácidos
orgânicos e zinco.
Estudos mostram que o consumo de geleia real pode
atuar sobre a pele e melhorar o aspecto jovem.
No entanto, atualmente sabe-se que a geleia apresenta
inúmeros efeitos benefícios, tais como: longetividade,
disposição física e mental, imunidade, fertilidade,
sistema nervoso e sistema cardiovascular. Por isso,
a geleia real tem sido considerada um superalimento.
Rica em complexo B, sendo importante para o
metabolismo celular, ou seja, o complexo B é um
grande responsável pela energia e disposição celular,
melhorando a fadiga e o cansaço exagerado e
combatendo o stress e o desgaste físico e mental.
Por conter antioxidante, age na prevenção do câncer.
Excelente para o cabelo e pelo por ser rico em Biotina,
a vitamina da beleza, sendo um alimento importante no
rejuvenescimento da pele. Por ser rico em vitaminas
e minerais é um estimulante do sistema imunológico e,
consequentemente, alivia a tosse, resfriados, renites e
bronquites.
Estimulante biológico com ação energética e
regeneradora do organismo. Recomenda-se em
casos de cansaço, astenia, falta de apetite, nos estados
de esgotamento físico e nervoso, transtornos de
comportamento, de adaptação social e escolar
(rendimento psíquico baixo), nos jovens durante o
período de puberdade e adolescência, assim como se
recomenda como Tônico geral nas enfermidades com
evolução crônica, anemia, anorexia e outros".
Não apresenta efeito secundário, portanto, não tem
contra indicações.

A Geléia Real não é remédio, é um alimento concentrado,
com eficácia para o crescimento, a longevidade e a
reprodução.
 
Qual é a frequência para ingeri-la?
 
Melhor ingerir in natura ou cápsulas?
 
 O indicado é usa-la in natura uma vez  ao dia,
1g em jejum, colocando em baixo da língua com a
espátula anexa. Melhor ingerir in natura por conter
 todas as propriedades.
Indicada para maiores que 2 anos e deve-se tomar
cuidado com sintomas alérgicos em relação ao
produto, como coceira ou vermelhidão.
 
 
Macronutrientes:carboidratos,proteínas e lipídeos
Micronutrientes:Vitaminas e sais minerais

Carboidratos

De uma forma geral, todos os grupos de
alimentos exceto as carnes, os óleos,
as gorduras e o sal, possuem carboidratos.
Estes podem ser:

Simples: como os açúcares e o mel: Os
açúcares simples não são necessários
ao organismo humano, pois apesar de ser
fonte de energia, esta pode ser adquirida
por meio dos carboidratos complexos.
Sendo assim, é importante diminuir as
quantidades de açúcares simples adicionados
aos alimentos.

Complexos: presentes principalmente
nos cereais (arroz, pão, milho), tubérculos
(batata, beterraba)e raízes (mandioca,inhame),
 os quais representam a mais importante fonte
de energia e, por esta razão, recomenda-se o
consumo de seis porções diárias desse tipo de
alimento, o que representa em torno de 60%
do total de calorias ingeridas.

Fibras
Uma alimentação saudável deve incluir os
carboidratos complexos e fibras alimentares
em maior quantidade do que os carboidratos
simples. Na sua forma integral, a maioria
dos alimentos vegetais como grãos, tubérculos
e raízes, as frutas, verduras e legumes contêm
fibras, as quais são benéficas para a função
intestinal, reduzem o risco de doenças
cardíacas, entre outros diversos benefícios.

A quantidade de fibras na alimentação é uma
medida de uma alimentação saudável. As frutas,
legumes e vegetais são ricos em vitaminas,
minerais e fibras, necessitando-se consumir,
diariamente, três porções de frutas e três
porções de legumes e verduras. É importante
variar o consumo desse tipo de alimento,
tendo em vista que o consumo regular e variado,
juntamente com alimentos ricos em carboidratos
menos refinados (pães e arroz integrais),
oferecem quantidade significante de vitaminas
e minerais, aumentando a resistência a
infecções. Além das vitaminas e minerais,
as verduras e os legumes também contêm
componentes bioativos, alguns dos quais
especialmente importantes para a saúde humana,
podendo reduzir o risco de doenças, inclusive
as doenças cardíacas e o câncer.
Proteínas

Origem vegetal: leguminosas como feijão,
soja, grão-de-bico, lentilha, são alimentos
fundamentais para saúde, por serem um dos
alimentos vegetais mais ricos em proteínas.
Entretanto, estas proteínas são consideradas
incompletas, ao contrário das proteínas de
origem animal, necessitando então,de combinações
de alimentos que completem entre si os
aminoácidos, tornando-se combinações de alto
valor protéico como, por exemplo, a combinação
de duas partes de arroz para uma parte de feijão.

Origem animal: carnes, leite e derivados,
aves, peixes e ovos são proteínas completas,
ou seja, contêm todos os aminoácidos de que
os seres humanos necessitam para o crescimento
e manutenção do corpo. São também, entre
outros nutrientes, importantes fontes de
proteína de alto valor biológico sendo,
assim, necessário o consumo diário de três
porções de leites e derivados e de uma porção
de carnes, peixes ou ovos. As carnes selecionadas
para o consumo devem ser aquelas com menor
quantidade de gordura (magras, sempre retirando
as peles e gorduras visíveis), sendo consumidas
moderadamente, devido ao alto teor de gorduras
saturadas e colesterol.

Ferro e Cálcio
As carnes em geral, principalmente os miúdos
e vísceras, possuem alta biodisponibilidade
de ferro, ou seja, a quantidade de ferro
ingerida que será efetivamente utilizada pelo
organismo é significativamente grande. O leite
e seus derivados, além de fonte de proteínas e
vitaminas, são as principais fontes de cálcio
da alimentação. Este nutriente é fundamental
para a formação e manutenção óssea ao longo
da vida, prevenindo futuras complicações como
a osteoporose.
Gorduras

Lipídeos: As gorduras são de diferentes tipos,
e podem ou não ser prejudiciais à saúde,
dependendo do tipo de alimento. A gordura
saturada está presente em alimentos de origem
animal, e seu consumo deve ser moderado. As
gorduras trans que são obtidas pelo processo
de industrialização dos alimentos, a partir
da hidrogenação de óleos vegetais, são
prejudiciais à saúde. O consumo excessivo deste
tipo de alimento pode acarretar doenças
cardiovasculares, excesso de peso, obesidade,
entre outras. As gorduras insaturadas,
presentes nos óleos vegetais, não causam
problemas de saúde, exceto se forem consumidas
exageradamente. São fontes de ácidos graxos
essenciais, ou seja, podem ser produzidos
pelo organismo, sendo assim necessárias para
a manutenção da saúde.

Colesterol: O colesterol é uma gordura que
está presente apenas em alimentos de origem
animal, e é componente estrutural de algumas
partes do organismo humano, sendo ele capaz
de sintetizar o suficiente para cobrir as
necessidades metabólicas, não sendo indicado
o consumo desse composto. O alto consumo deste
pode acarretar doenças cardiovasculares.
Sal
O sal de cozinha - cloreto de sódio - utilizado
como tempero e conservação de alimentos,
contém sódio em sua composição, bem como outro
tempero atualmente muito utilizado, o glutamato
de sódio - este mineral quando consumido em
excesso é prejudicial à saúde. Sendo assim,
recomenda-se a redução no consumo de alimentos
com alta concentração de sal, como temperos
prontos, caldos concentrados, molhos prontos,
salgadinhos, entre outros.
Água

A água é um nutriente indispensável ao
funcionamento do organismo; a ingestão de,
no mínimo, dois litros diariamente é altamente
recomendada. Ela desempenha papel fundamental
na regulação de muitas funções vitais do
organismo, incluindo regulação da temperatura,
transporte de nutrientes e eliminação de
substâncias tóxicas. Recomenda-se a ingestão
de 6 a 8 copos de água por dia.

Atividade Física
É muito importante a prática de exercícios
físicos regularmente, aliada a uma alimentação
saudável, o que previne o sobrepeso e a obesidade,
além de trazer benefícios para saúde mental e
emocional. As pessoas fisicamente ativas são
profissionalmente mais produtivas, e
desenvolvem maior resistência a doenças.
Para ter uma vida saudável, associe sempre uma
alimentação equilibrada, com o consumo de água
e a prática de atividades físicas regularmente.
Assegurando, assim, o aumento da imunidade,
o peso ideal e a prevenção de doenças.